Artur Arede Opinião

A causa das coisas

Já todos conhecemos as elucubrações do “chefe”,Ljubomir Stanisic, cujos arremessos de tachos, panelas e tudo quanto lhe vem à mão, entremeados com manifestações adjectivadas ao mais baixo nível, contra as pessoas que participam nos seus programas televisivos, explicam muito do seu estilo arrevesado, mal amanhado e psicopatológico das suas derivas.

“Olhem para nós, estamos a morrer” é daquelas afirmações ditas no calor da emoção, que até se pode aceitar, mas que não deve ser levada muito a sério perante o drama que as sociedades portuguesa, europeia e mundial, estão a viver efectivamente.

“Baixem o IVA que é o NOSSO MAIOR CUSTO”???
Mas quem paga o IVA não é o consumidor?
Recebem e depois entregam ao estado,simples não é?
Era de 23% e passou para 13% em Julho,salvo erro!

São argumentos enviesados, cuja falta de uma real consciência social da amplitude do drama, me deixa agoniado!

Obviamente que aquilo porque passam os profissionais da restauração é deveras grave, mas muito sinceramente, sejamos sérios. A escolha parece-me óbvia, embora incómoda! Porque optar entre falir alguns restaurantes e morrerem milhares, vítimas de uma pandemia como a que estamos a vivenciar, a opção é clara para mim, por muito que seja dramática para alguns. Nem há medidas avulso, nem podemos olhar para uma parte do sector produtivo quando vemos o mundo paralisado,aviões no chão, hotéis vazios, hospitais a rebentarem por tudo quanto é lado, funerais de pessoas que conhecemos, próximas ou menos, com as nossas vidas viradas do avesso e por aí fora que a lista é interminável!Cavalgar na onda de demagogos, oportunistas, negacionistas ou exibicionistas, mesmo que até sintam na pele as amarguras de uma crise grave é não conseguir ver o mundo no seu todo, é não perceber que a morte anda por perto e que são as pessoas que hoje estamos a tentar poupar, que amanhã vão contribuir para a retoma da vida social, económica e financeiro das nossas sociedades.

Se estamos a passar por tantas privações, no mínimo, deveríamos evitar o caos!

Todas as Categorias