More
    InícioA escolha do DiretorServiço Municipal de Proteção Civil de Águeda reforçado com duas novas...

    Serviço Municipal de Proteção Civil de Águeda reforçado com duas novas Unidades Locais

    O Serviço Municipal de Proteção Civil acaba de ser reforçado com a criação de duas novas Unidades Locais de Proteção Civil (ULPC), uma na União de Freguesias de Préstimo e Macieira de Alcôba e outra na Freguesia de Macinhata do Vouga, ampliando para quatro o número de ULPC no concelho ao serviço dos cidadãos. A decisão foi tomada, ontem, em reunião da Comissão Municipal de Proteção Civil, que deu parecer positivo para a criação destas duas estruturas.

    “Estas unidades reforçam o dispositivo operacional municipal, com a integração dos recursos, equipamentos e voluntários das associações locais de proteção civil, funcionando numa hierarquia de comando única e de uma forma estruturada e coordenada para servir cada vez mais e melhor a nossa população”, disse Jorge Almeida, Presidente da Câmara Municipal de Águeda.

    As duas novas ULPC estão localizadas em zonas de mancha florestal de “grande importância dentro da geografia do Município”, representando uma mais-valia no apoio que podem prestar no âmbito da proteção civil municipal. Juntam-se às duas existentes (ULPC de Belazaima do Chão, Castanheira do Vouga e Agadão; e ULPC de Valongo do Vouga), reforçando um quadro de dispositivos de proteção civil único no país, com o maior número de meios ao dispor, entre equipamentos, veículos de combate a incêndios e voluntários.

    A lei estabelece os princípios norteadores de atuação das ULPC, nomeadamente os de coordenação e de comando, que exprimem, por um lado, uma articulação entre as unidades e o Serviço Municipal de Proteção Civil e, por outro, que todos os agentes atuam num plano operacional sob um comando único.

    Assim, as ULPC, tuteladas pelas Juntas de Freguesia respetivas, estão, em termos operacionais, sob o comando dos Bombeiros Voluntários de Águeda, auxiliando-os, bem como toda a estrutura de proteção civil, com um “enorme entendimento, forte e coeso”.

    Nestas ULPC estão integrados os meios e recursos (nomeadamente veículos e equipamentos, bem como o corpo de voluntários) das associações de proteção civil das duas freguesias, designadamente a ABARDEF – Associação da Barrosa em Defesa da Floresta e Associação Cultural e Recreativa dos Amigos do Casal, e a Associação de Proteção Civil de Macinhata do Vouga.

    O corpo de voluntários das duas ULPC é um recurso, pelo conhecimento que detêm de toda a zona de influência das suas freguesias, do terreno de atuação e dos anos de serviço, “inestimável e que deve ser naturalmente aproveitado”. Agora, integrando as ULPC, estes voluntários fazem parte plena do dispositivo municipal e juntam-se a uma das maiores corporações do distrito, podendo ser treinados para, operacionalmente, funcionarem de forma articulada, estruturada e coordenada.

    Redação
    Redação
    Na redação trabalhamos diariamente para o informar de uma forma isenta, trabalhando apenas a verdade. Porque sabemos que preza o nosso valor, porque sabemos que nos segue, nos lê e nos dá o seu apoio.

    MAIS VISTAS

    PUBLICIDADEspot_img