Mealhada

Câmara Municipal da Mealhada dispensa pagamento de rendas

A Câmara da Mealhada aprovou, em reunião de Executivo Municipal, a dispensa de pagamento de rendas, durante todo o ano de 2021, a quem explora cafés, esplanadas, quiosques e outras estruturas que são propriedade do Município.

É uma das medidas excecionais de apoio à economia local, no contexto de pandemia, aprovadas pelo Executivo de Rui Marqueiro. À semelhança do que já havia acontecido em 2020, nos meses de confinamento, os exploradores de espaços e equipamentos, como cafés, restaurantes, entre outros, confrontam-se com inevitável perda de receita, pelo que o Município os dispensará do pagamento de rendas pelo uso de espaços, este ano.

“Não podemos cobrar rendas quando estas pessoas têm a sua atividade parada. O Município, nesta pandemia, procura ajudar as famílias, pelo que não iria agravar ainda mais uma situação que por si só já é difícil, uma vez que a maior parte destes casos são de pessoas que a título individual ou com empresas unipessoais dali retiram o seu sustento”, refere o presidente da Câmara da Mealhada.

Na mesma reunião, o Executivo de Rui Marqueiro aprovou os primeiros apoios a micro e pequenas empresas do concelho da Mealhada elegíveis e beneficiárias dos programas Apoiar+ e Apoiar Restauração. Os primeiros 23 apoios totalizam 28.523,45€ e abrangem empresas que atuam em ramos tão diversificados como a restauração e hotelaria, venda automóvel, comércio, cabeleireiros ou atividades de saúde.

Foi ainda aprovado um subsídio de 17.800 euros à AD ELO – Associação de Desenvolvimento Local da Bairrada e Mondego, entidade responsável pelo Centro Comunitário do Canedo (Pampilhosa), para apoiar a aquisição de uma viatura necessária para o transporte das crianças das diversas valências do Centro.

Colocar comentário

Clique aqui para colocar um comentário

Todas as Categorias

    X
    Welcome to Our Store
    Welcome to Our Store
    WooChatIcon 0