Aveiro

Câmara de Aveiro assina protocolos com os bombeiros

O Salão Nobre dos Paços do Concelho recebeu na manhã do dia 26 de março a Sessão Pública de Assinatura dos Protocolos entre a Câmara Municipal de Aveiro (CMA) e as duas Associações Humanitárias de Bombeiros do Município, e a que correspondeu um valor global de apoio de 348.000€. Na Sessão esteve presente o Presidente da CMA, Ribau Esteves, o Vice-Presidente da CMA, Jorge Ratola, bem como os Presidentes dos Bombeiros Novos, Carlos Albuquerque Pinto, e dos Bombeiros Velhos, José Augusto Ferreira.

Agradecimento e sentido de missão

No discurso que precedeu à assinatura dos referidos Protocolos, o Presidente da Associação Humanitária de Bombeiros Guilherme Gomes Fernandes – Bombeiros Novos de Aveiro apresentou a sua “gratidão pela ajuda que este Protocolo com a CMA encerra”, agradecendo ao Presidente da Câmara, Ribau Esteves, a “amabilidade para com os Bombeiros Novos”, garantindo que esta Associação Humanitária “não deixará de cumprir as suas tarefas e missão” para o Município e os Cidadãos de Aveiro.

Por seu lado, José Augusto Ferreira, Presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Aveiro – Bombeiros Velhos de Aveiro, num balanço sobre o Protocolo do ano de 2020, agradeceu “o facto do Protocolo ter sido pago na íntegra e nas datas previstas”, sendo que “isso muito nos ajudou a honrar os nossos compromissos financeiros e a manter a nossa operacionalidade”. Para os Bombeiros Velhos o memorando de 2021 mantém o seu carácter de importância e “vai permitir, mais uma vez, ter os nossos compromissos em dia e estarmos sempre presentes para aquilo que a Câmara e a População necessitar”, concluiu.

Ato voluntário da Câmara e parceria com nota de excelência

A encerrar a Sessão, o Presidente da Câmara sublinhou que este “é um ato voluntário pois a Câmara não tem obrigação de financiar Corporações privadas e que o praticamos por dois motivos muito simples: primeiro porque a Câmara de Aveiro considera que este investimento é muito importante para os Cidadãos e, segundo, porque as nossas duas Corporações de Bombeiros consideram que este é um apoio muito importante para o serviço que prestam aos nossos Cidadãos. No fundo este apoio resume-se à importância de servir os nossos Cidadãos, com o nível de qualificação mais alto que somos capazes”, disse Ribau Esteves.

Recordando que, no último ano, com o financiamento das Equipas de Intervenção de Permanente e com as adendas no valor de 80.000€, devido ao Combate à Pandemia de Covid-19, os Bombeiros do Município de Aveiro acabaram por receber meio milhão de euros, o Presidente da CMA deu “uma nota de excelência, selo de garantia e de qualidade ao mais elevado nível em 2020, que nos dá mais conforto e confiança para assinar o documento para 2021, que inclui também a luta intensa contra o Covid-19” e um valor total de cerca de meio milhão de euros.

Com o equilíbrio e ajustamento financeiro que estamos a realizar na gestão da Câmara de Aveiro, abre-se a possibilidade de a partir deste ano de 2021 – momento em que reganhamos a nossa autonomia total – que “esta parceria possa aumentar a sua dimensão qualitativa, mas também de aumento das verbas para os nossos Bombeiros, sempre em linha com o aumento da qualidade e quantidade dos serviços prestados aos nossos Cidadãos”, concluiu o autarca.

A assinatura destes documentos traduz-se num apoio de 182.104,83 € para a Associação Humanitária de Bombeiros Guilherme Gomes Fernandes – Bombeiros Novos de Aveiro, e de 165.895,17€ para a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Aveiro – Bombeiros Velhos de Aveiro.

Esta é uma opção política muito importante da CMA, cooperar na prossecução do interesse público subjacente a toda a atividade municipal e em estreita articulação com as demais entidades com atribuições nessa área e em que continuaremos a trabalhar de forma estável e em Equipa.

Colocar comentário

Clique aqui para colocar um comentário

Todas as Categorias