Águeda

Selo “Escola Amiga da Criança” entregue a 11 escolas do concelho

Prémio distingue as escolas que concebem e concretizam ideias, contribuindo para um desenvolvimento mais feliz da criança no espaço escolar

O Centro de Artes de Águeda acolheu, na quinta-feira ao final do dia, a cerimónia de entrega do selo “Escola Amiga da Criança” aos estabelecimentos de ensino do concelho galardoados. Trata-se de um projeto da CONFAP (Confederação Nacional das Associações de Pais), da LeYa e do psicólogo Eduardo Sá, que distingue as escolas em todo o país que realizam iniciativas que contribuem para um desenvolvimento mais feliz da criança.

No concelho de Águeda, foram 11 as escolas às quais foi atribuído este selo (sete do Agrupamento de Escolas de Águeda, duas do Agrupamento de Escolas de Águeda Sul, a Escola Secundária Adolfo Portela e o Instituto Duarte Lemos), envolvendo um total de 142 projetos.

Na cerimónia, Jorge Almeida, Presidente da Câmara de Águeda, para além de congratular as escolas que desenvolveram estes projetos e receberam estes selos, salientou que todas as escolas do concelho “são fabulosas e amigas das crianças. As suas práticas e o trabalho que desenvolvem são exemplares”, declarou, confiante de que no próximo ano “nenhuma escola (do concelho) escapará a ter este selo”.

O Presidente da Câmara aproveitou o momento para agradecer o trabalho e empenho das escolas, seus profissionais e demais comunidade educativa neste período de pandemia. “Tem sido tão difícil para todos, em todos os setores de atividade: empresários, comerciantes, médicos, enfermeiros, professores, as escolas e sobretudo as famílias que passaram e têm vindo a passar por situações muito complicadas, de adaptação a uma realidade que é completamente nova”, frisou, acrescentando que, não obstante, “o ensino e formação das nossas crianças e jovens não podem parar”.

Para a Vereadora da Educação, Elsa Corga, “é sempre bom quando se criam iniciativas deste género que nos vêm relembrar que há muita coisa que é bem feita e que devemos reparar nestes projetos e valorizá-los”.

A atribuição deste selo às escolas de Águeda mais não é do que um “reconhecimento específico em projetos desenvolvidos”, mas que “todas as escolas (do concelho) são naturalmente amigas das crianças”, desenvolvem “um trabalho valioso”, são “bons exemplos” e implementam “boas práticas educativas”.

A FAPÁgueda (Federação das Associações de Pais do Concelho de Águeda) assinalou, na ocasião, que o concelho de Águeda é um dos que a nível nacional mais selos recebeu. “São muitos projetos, que demonstram bem a dinâmica das nossas escolas, o trabalho desenvolvido em Águeda pelos professores e pelos alunos”, disse Cristina Cruz, presidente da FAPÁgueda, acrescentando que este e outros prémios que as escolas vão granjeando “são a motivação extra” para a comunidade educativa e para que os profissionais continuem a dar o seu melhor.

Também presente na cerimónia, Jorge Ascenção, presidente do Conselho Executivo da CONFAP, que apontou “a coragem” em realizar este evento, disse esperar que este reconhecimento incentive os alunos “não só nos estudos como neste dever e exercício de cidadania”. Para o dirigente, este selo evidencia aos alunos que “alguém se importa” e que repara no trabalho que é desenvolvido nas escolas, onde há boas práticas que devem ser partilhadas.

De referir que as escolas premiadas no concelho de Águeda foram: Escola Secundária Adolfo Portela, Jardim de Infância (JI) de Castanheira do Vouga, JI da Giesteira, Escola Básica 1.º Ciclo (EB1) e JI de Águeda-Chãs, EB1 e JI da Borralha, EB1 e JI de Recardães, EB Fernando Caldeira, EB de Assequins, EB de Aguada de Cima, EB Professor Artur Nunes Vidal e Instituto Duarte Lemos.

 

                                                                             

Colocar comentário

Clique aqui para colocar um comentário

Todas as Categorias