Ílhavo

Autarquia repudia atos de vandalismo em património municipal, na Gafanha da Nazaré

A Câmara Municipal de Ílhavo vem, publicamente, condenar veemente e lamentar a falta de civismo e a cobardia da ação pela “calada da noite” que não impediram que fosse roubada, na madrugada do passado sábado, a bandeira do Município de Ílhavo, hasteada na ciclovia Bresfor/Ponte de Barra por ocasião do 20.º aniversário da Elevação da Gafanha da Nazaré a Cidade.

Das cinco bandeiras hasteadas no local (Bandeira Nacional, Bandeira da União Europeia, Bandeira do Município, Bandeira da Freguesia e Bandeira do Porto de Aveiro) apenas foi vandalizada a bandeira municipal, o que revela a falta de respeito e o desprezo demonstrado pelo território e respetiva coesão, pela Autarquia, pelos Munícipes e, muito particularmente, pela Freguesia da Gafanha da Nazaré.

Infelizmente, não é inédito este tipo de crime e vandalismo perpetrado, porventura e alegadamente, por uma minoria que se autoproclama e se assume como arauta da verdade e dona da vontade coletiva, ao mesmo tempo que denota uma condenável incapacidade em não perceber, nem assumir o que significa, verdadeiramente, viver em democracia, em comunidade e no respeito pela liberdade (logo em vésperas de se assinalar o 47.º aniversário da “Revolução de Abril”).

Deste modo, o Executivo camarário expressa o seu repúdio pelos atos praticados, pelo desrespeito pelo património e símbolo municipal e pelas gentes e comunidades do Município de Ílhavo, incluindo a Gafanha da Nazaré.

Todas as Categorias