Oliveira do Bairro

“Oliveira do Bairro – Em Busca da História Perdida

Foi apresentada no passado sábado, 21 de agosto, a nova edição do livro “Oliveira do Bairro – Em Busca da História Perdida: do Municipalismo ao Poder Local”, da autoria de Armor Pires Mota.

A cerimónia de lançamento, que decorreu no Quartel das Artes Dr. Alípio Sol, em Oliveira do Bairro, contou com a participação do historiador Delfim Bismarck, que apresentou a obra na presença do escritor oliveirense e de Duarte Novo, Presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro, entidade responsável pela reedição do livro.

Publicado pela primeira vez em setembro de 1997, o livro “Oliveira do Bairro – Em Busca da História Perdida: do Municipalismo ao Poder Local” desvenda o trabalho que tem vindo a ser realizado no Concelho, nos campos político e administrativo, entre o século XIX e a atualidade.

Duarte Novo aproveitou o momento para deixar uma mensagem de agradecimento a Armor Pires Mota pelo livro dedicado a Oliveira do Bairro, acrescentando ainda que “a crítica e análise feitas ao trabalho dos autarcas, são uma mais-valia para o conhecimento da história do nosso concelho.”

O autarca bairradino comparou ainda as duas edições de “Oliveira do Bairro – Em Busca da História Perdida”, destacando os quase 25 anos que as separam e com eles “a prioridade dada aos projetos e objetivos a atingir em cada mandato.”

Durante a apresentação do livro, Delfim Bismark fez questão de enaltecer o trabalho desenvolvido pelo autor, salientando “a dedicação e o tempo empregue neste projeto, com destaque para a valorização do trabalho de pesquisa”. Segundo o historiador, esta obra é “uma viagem no tempo” que permite “homenagear o Município e os autarcas de Oliveira do Bairro”.

Por seu lado, Armor Pires Mota deixou uma palavra de apreço aos que o ajudaram a concretizar a obra, entre os quais a equipa da Biblioteca Municipal e o executivo da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro. No final do discurso, o autor afirma que se sente “honrado e orgulhoso por servir o meu concelho”.

De referir ainda que, o autor salientou que esta edição procurou “deixar a obra mais ainda mais limpa, revista e aumentada, com outros registos e mais sistematizada, sobretudo no tocante à III parte, reportando o Poder Local, que passa a abranger um período de 45 anos, com outros atores e diferentes modos de atuação.

Colocar comentário

Clique aqui para colocar um comentário

Todas as Categorias