Oliveira do Bairro

O Município de Oliveira do Bairro abriu novo período de candidaturas para o Programa abem

O Município de Oliveira do Bairro abriu novo período de candidaturas para o Programa abem, que se destina a apoiar munícipes que, por força da sua condição económica, não consigam adquirir a medicação prescrita pelo seu médico, necessária à sua condição de saúde.

As candidaturas para a atribuição do Cartão abem devem ser formalizadas até 30 de janeiro, mediante apresentação de requerimento, preferencialmente após entrevista social de pré-avaliação por parte dos serviços de Ação Social da autarquia. O requerimento encontra-se disponível no site do Município, em www.cm-olb.pt, e pode ser também obtido no Serviço de Ação Social e Idade Maior, entre as 9h00 e as 12h30 e das 14h00 às 16h30.

O Cartão abem – Rede Solidária do Medicamento, atribuído no âmbito desta iniciativa, permite ter acesso, de forma 100% gratuita, a medicamentos sujeitos a receita médica e comparticipados pelo SNS – Sistema Nacional de Saúde, em farmácias aderentes.

Recorde-se que em finais de 2021, o Executivo Municipal de Oliveira do Bairro concedeu este apoio a mais 52 pessoas, aumentando para 110 o número de munícipes abrangidos. Apesar da adenda ao protocolo com a Associação Dignitude, entidade responsável pelo programa, estabelecer um limite de 98 munícipes, o documento prevê a possibilidade de conceder este apoio a um maior número de beneficiários.

Lília Ana Águas, Vereadora da Ação Social, explicou na altura que “em Oliveira do Bairro, não deixamos ninguém para trás e procuramos sempre encontrar as melhores soluções para apoiar quem de facto precisa”. “Todas as candidaturas que cumpriram com os requisitos foram aprovadas e vão receber este apoio tão importante para as pessoas que não têm possibilidade de comprar os medicamentos que precisam”, acrescentou a autarca.

O “Programa abem – Rede Solidária do Medicamento” tem como objetivo dar resposta aos problemas de acesso a medicamentos, garantindo que todos os portugueses podem comprar os medicamentos comparticipados que lhes são prescritos.

De destacar que, em maio de 2020, e em pleno contexto de pandemia, o município bairradino decidiu reforçar o seu envolvimento e apoio aos seus munícipes, no âmbito da iniciativa, tornando-se parceiro do “Programa Emergência abem: COVID-19”, que permitiu apoiar 61 pessoas.

Como funciona o Cartão abem?

A cada beneficiário do programa é atribuído um cartão que lhe permite aceder de forma gratuita, nas farmácias aderentes, aos medicamentos prescritos através de receita médica e comparticipados pelo SNS.

De uma forma discreta, sem mais burocracias e com a dignidade que todos merecem, os beneficiários utilizam o seu cartão abem, como se tratasse de um cartão de pagamento.

São beneficiários deste programa pessoas carenciadas, pretendendo-se abranger também os casos de inesperada carência económica decorrentes de situações de desemprego ou de confronto com doença incapacitante, entre outros casos a analisar.

Publicidade

Siga-nos no facebook

Publicidade

Feliz Natal e Bom Ano Novo