Severi desafia os severenses a voarem juntos na estreia de “O primeiro milho é para os pardais”

Data:

12 severenses sobem ao palco do Centro das Artes e do Espetáculo de Sever do Vouga para a estreia de “O primeiro milho é para os pardais”. A estreia está marcada para o dia 13 de maio, às 21h30 e marca o arranque do Sever Theatrum Festival. É mais uma aposta da Severi na criação artística, numa peça de teatro que promete trazer muitas interrogações aos espectadores.

“Há as peças que terminam no momento dos aplausos, há outras que vivem para sempre. São as que nos trazem interrogações, que estimulam reflexões e que nos fazem agir. É esta a provação que queremos deixar, desta vez, ao público. Trazemos um espetáculo disruptivo e diferente, de enorme beleza e sensibilidade e que acreditamos irá tocar cada um dos espectadores”, sublinha Patrícia Fernandes, diretora artística, que explica que a estratégia da Severi passa por experimentar sempre novas linguagens. “Fazer rir é necessário e é também o mais fácil, mas o compromisso da Severi com a cultura e com os severenses exige coragem e audácia e são estes os nossos princípios: explorar novos caminhos, trazer novas abordagens artísticas, sem, contudo, termos quaisquer pretensões de elitismos. Continuamos a entender a cultura como um momento de encontro e de partilha com a comunidade. Voltaremos às comédias, aos clássicos ou aos dramas com a mesma naturalidade que exploramos, aqui, o surrealismo como ferramenta artística para nos fazer refletir sobre um mundo de excessos”, remata a responsável.

 “O primeiro milho para os Pardais” conta com a dramaturgia e movimento de Liliana Elsig e encenação de Leandro Ribeiro.  No palco 12 severenses, muitos dos quais, no grupo desde o primeiro espetáculo há cerca de seis anos. “Temos crescido muito com cada desafio, procurado formação constante e trabalhado com profissionais de referência. O nosso grupo é coeso e o facto de partilharmos o palco há tantos anos permito-nos explorar a contracena de outra forma. Conhecemo-nos como ninguém e, assim, podemos puxar uns pelos outros”, explica Patrícia Fernandes que destaca a entrega e dedicação de todos os elementos.

 Vamos à história. Os problemas começaram quando o ex-chefe de estado MAU decidiu culpar os pardais pelo estado de calamidade do país. Os problemas pioraram quando o ex-chefe de estado MAU, na tentativa de remediar o que fora feito, pediu a um professor que repusesse a quantidade necessária de pássaros, para voltar a equilibrar o ecossistema. Este é o pano de fundo para um espetáculo que promete gargalhadas, mas que quer, também falar sobre a importância de cuidarmos do nosso planeta. O palco do CAE irá assim transformar-se numa loja de pássaros, sem pássaros e num leilão de pernas para o ar. “O primeiro milho para os Pardais” trazem-nos, assim, uma peça divertida que irá levar os espectadores, desde a estupidez humana até à simplicidade do amor.  «

“O primeiro milho para os Pardais” marca o arranca do Severi Theatrum Festival que vem mostrar o trabalho dos mais de 50 severenses que integram esta associação cultural. O evento irá contar com mais duas estreias, ambas criações originais: o grupo comunidade a 17 de junho e o grupo juvenil a 1 de julho. À semelhança das edições anteriores o Severi Theatrum Festival visa contribuir para uma programação eclética no concelho que quer estimular a criação artística, o envolvimento da comunidade em práticas culturais e a mediação e construção de novos públicos.

Redação
Redação
Na redação trabalhamos diariamente para o informar de uma forma isenta, trabalhando apenas a verdade. Porque sabemos que preza o nosso valor, porque sabemos que nos segue, nos lê e nos dá o seu apoio.
Publicidadespot_img

PARTILHAR ESTA NOTÍCIA:

Subscrever

Publicidade

spot_img

POPULARES

MAIS DESTAS NOTÍCIAS
RELACIONADOS

Em Águeda, feira promove Desporto Saúde e Bem-Estar

A Feira do Desporto, Saúde e Bem-Estar vai decorrer...

Concurso público para construção do edifício sede da CER em Águeda

A Câmara Municipal de Águeda aprovou em reunião de...

S. João da Madeira “vacina” árvores para combater pragas

Recorrendo aos serviços de uma empresa especializada, a Câmara...

Redução de resíduos indiferenciados em 6% na Mealhada

A Câmara da Mealhada iniciou a recolha de biorresíduos...
Send this to a friend