More
    InícioAgendaAgitÁgueda, 23 dias de muita cor, cultura e animação

    AgitÁgueda, 23 dias de muita cor, cultura e animação

    A 16.ª edição do AgitÁgueda está à porta. São 23 dias de muita animação de rua, concertos, atividades culturais e desportivas e arte urbana que decorrem numa cidade colorida que se transforma num palco gigante, onde está sempre algo a acontecer.

    De 1 a 23 de julho, da parte alta à baixa da cidade, são muitos os eventos, atividades e animações preparadas. Um programa extenso (que pode ser acompanhado em www.agitagueda.pt), que inicia no dia 30 de junho, sexta-feira à noite, a partir das 22 horas, com a Silent Party, na Rua Luís de Camões.

    No primeiro fim de semana (1 e 2 de julho), o VII Encontro de Estátuas Vivas vai animar as ruas da cidade. O encontro, que contará com 15 performances, reúne alguns dos melhores artistas de todo o mundo, entre as quais John Eicke, vencedor do Mundial de Estátuas Vivas, que irá apresentar a sua icónica obra “Blanko”; Wayne Scoot, um dos primeiros nomes ligados a esta forma de arte, que irá mostrar a sua criação original “Windman”; e ainda António Santos, pioneiro neste tipo de performances e recordista mundial da imobilidade, com a sua “Brigada das Cores”; e Guilherme Ferreira, que irá trazer a sua criação “Cantor Romântico”. No final, o público decidirá qual as três melhores estátuas deste encontro e o vencedor será premiado como o melhor do AgitÁgueda 2023.

    Neste que é o fim de semana de arranque do AgitÁgueda, haverá ainda um “Encontro de crocheteiras”, no dia 1 (14 horas), no jardim do Cais das Laranjeiras, e um espetáculo de marionetas “Velhos”, com os argentinos Sergio Mercúrio e Rosemari Jacomelli, que vão apresentar oito personagens em marionetas de diferentes técnicas e tamanhos.

    Música, teatro circo e dança, na Avenida Dr. Eugénio Ribeiro, na Casa do Adro, junto ao IVV, no Largo S. Sebastião, na Praça conde de Águeda, na Praça da República, no Parque Municipal de Alta Vila. As propostas para o fim de semana de 8 e 9 de julho são muitas e diferenciadas, em toda a cidade. Em cada canto, haverá uma atuação surpreendente a acontecer.

    Destaque ainda, no dia 8, para o SuperEnduro, uma prova pontuável para o Campeonato Nacional de SuperEnduro e que acontecerá em Águeda pela primeira vez, na baixa da cidade – Parque dos Abadinhos. Nesta jornada, é esperada cerca de meia centena de participantes divididos por três categorias – Elite, Open e Hobby.

    No dia 9, haverá uma cãominhada e o cortejo e entrega de prémios do Concurso de Chapéus, na Praça da Município.

    Para dia 16, está agendado o Carnaval Fora d’Horas e Color Day, que este ano irá contar com um corso maior, com mais participantes que farão deste um evento memorável; e no último domingo do AgitÁgueda, dia 23, a cidade será invadida pela “Mad Parade”.

    De referir que, durante todos os dias do evento, está disponível, no Parvilhão do GICA, o Agita Kids, um espaço com trampolins e insufláveis, uma zona onde as crianças podem fazer modelagem de balões ou uma pintura facial, entre muitas outras diversões. A grande novidade deste ano é o espaço dedicado à realidade virtual, com quatro cápsulas com mais de 50 jogos, dois simuladores de motos e um simulador de slide prancha.

    No exterior deste pavilhão decorrerá, durante estes 23 dias de festival, a Feira de Artesanato.

    A piscina fluvial é outra das atrações do AgitÁgueda, que irá estar disponível nos meses de julho e agosto. Uma das novidades este ano é a colocação de uma segunda tenda, aumentado o espaço destinado às tasquinhas, aumentando para 36 (mais seis do que nos anos anteriores) o número de associações e coletividades do concelho que vão poder estar no festival.

    Instalações e arte urbana

    Águeda é uma cidade de muitas cores, com a instalação dos icónicos guarda-chuvas que se transformou na imagem de marca do concelho e do país, reconhecida em todo o mundo, e que são hoje das fotografias mais instagramáveis do mundo.

    Os guarda-chuvas e demais instalações vão ficar colocadas e a dar este colorido à cidade até setembro, permitindo que os turistas e visitantes possam conhecer ou rever durante um período mais alargado de tempo.

    A arte urbana, outra das referências culturais de Águeda e que poderá ser contempladas em qualquer momento utilizando a APP do roteiro (http://agitaguedaurbanart.com), conta com três novas pinturas.

    Já está concluída a pintura 3D, na Praça do Município, da autoria dos artistas italianos Cuboliquido e Eduardo Relero, que retrata a Rua Luís de Camões, os guarda-chuvas coloridos e a comunidade local. Trata-se de uma pintura anamórfica, uma técnica que cria uma ilusão de ótica tridimensional, utilizando distorções e perspetivas especiais para que a imagem pareça correta quando vista de um determinado ponto. Quando vista de outros ângulos, a pintura pode parecer distorcida ou sem sentido, mas no local correto, parece que as imagem salta da superfície plana.

    Para que os espetadores saibam o local onde se devem posicionar para verem a pintura corretamente, têm de se colocar em cima do contorno dos pés que está desenhado no chão.

    Outra pintura concluída poderá ser apreciada no edifício do antigo IVV, um trabalho realizado pelo AgitLAB – residências artísticas de Águeda, e está a ser pintada uma nova arte urbana junto ao Largo 1.º de Maio.

    O AgitÁgueda vai contar, no seu cartaz musical – que pode ser consultado em www.agitagueda.com – grandes nomes do panorama musical nacional e internacional, como Wiu, Teto, Richie Campbell, Anjos, The Sranglers, Wet Bed Gang e Matias Damásio. Destaque para a parceria entre três bandas e músicos de renome nacional, como a Banda Alverense e Olavo Bilac, no dia 1 de julho, e a Banda Castanheirense e Orfeão de Águeda com António Manuel Ribeiro (UHF), no dia 9 de julho.

    O AgitÁgueda é um palco para todos, desde artistas renomados a emergentes, como os que surgem dos Talentos AgitÁgueda, e é um evento inclusivo, promovendo a facilidade de acesso para as pessoas com mobilidade reduzida e mantendo, à imagem do que tem acontecido nos últimos anos, a tradução de alguns concertos em Língua Gestual Portuguesa.

    Redação
    Redação
    Na redação trabalhamos diariamente para o informar de uma forma isenta, trabalhando apenas a verdade. Porque sabemos que preza o nosso valor, porque sabemos que nos segue, nos lê e nos dá o seu apoio.

    MAIS VISTAS

    PUBLICIDADEspot_img