Parque Alta Vila, intercâmbio na troca de experiências

Data:

A Câmara Municipal de Águeda recebeu um grupo de cinco artistas marroquinos que vão participar, nos dias 14 e 15 de Junho (sexta-feira e sábado), no Parque Municipal de Alta Vila, num evento intercultural promovido pelo Município que ligará Portugal e Marrocos.

A iniciativa, que resulta da estadia deste grupo de cinco artistas marroquinos nas residências artísticas de Águeda – AgitLab, inclui cinco performances onde serão abordadas tradições marroquinas e portuguesas.

“O intercâmbio cultural é uma das premissas de atuação do Município que tem resultado em muitos projetos artísticos ‘made in Águeda’ e com grande sucesso cá e lá fora”, disse Edson Santos, Vice-Presidente da Câmara Municipal de Águeda, salientando ainda que a promoção das diferentes expressões culturais do mundo são sempre bem-vindas em Águeda, “casa” onde muitos jovens artistas encontram liberdade e inspiração criativas.

“Riacho Vertical” é o titulo da primeira apresentação, agendada para as 17h30 de sexta-feira, no relvado do Parque, onde a Companhia Caos vai cruzar a dança com o circo contemporâneo, com os intérpretes a usarem jogos para transitar entre cenografia, sonoplastia e virtuosismo técnico, no que definem como “uma viagem sensorial de imagens e significados”.

Seguir-se-á Allal Khoudar que, na Capela do Parque Municipal de Alta Vila, vai explorar as sonoridades e histórias de Marraquexe (dia 14, às 18h15), numa demonstração da “precisão marraquexiana”, que une a música tradicional de percussão e o conto tradicional musicado. Neste espaço artístico popular, chamado “Dakik”, o artista é tocador de Al-Garaqib, ao mesmo tempo que dança num movimento lento e recita poemas (Al-Ait).

Às 18h50, no largo da capela do Parque Municipal, será a vez de Abdelmajid Dakdak apresentar o seu espetáculo “Nomade”, um artista “em busca de si mesmo”, que procura “um lugar onde se possa estabelecer e integrar, viajando de cidade em cidade”.

Na Casa de Chá do Parque, às 19h15, Rui Pedro Claro, natural do Porto, promete encantar com a sua guitarra portuguesa, tocando alguns temas num espetáculo designado de “Manhã Clara”.

Este intercâmbio intercultural ficará concluído, no sábado, com a exibição do filme “Mazagão, a água que volta”, realizado por Ricardo Leite e produzido por Rodrigo Areias, no Café Concerto do Parque de Alta Vila, às 21 horas. Trata-se de um documentário que tem como tema central uma cidade-fortaleza portuguesa, fundada em 1514 na costa de Marrocos e que foi, mais tarde deportada para a Amazónia brasileira em 1769. O filme aborda 500 anos de uma história tricontinental de duas Mazagão, a que fica em Marrocos e a que atravessa o Atlântico. Por elas entrecruzam-se povos, religiões e culturas diferentes: portugueses, marroquinos, brasileiros; muçulmanos, cristãos e judeus; brancos e índios.

Artur Arede
Artur Arede
Desde sempre ligado à comunicação, Artur Arede passou por órgãos nacionais, bem como por órgãos regionais, Rádio Soberania, RCV, etc. Atualmente, está ligado à comunicação, como subdiretor do Aveiro TV, Correio de Sever , Ribeirinhas TV e Jornal Abrigo.
Publicidadespot_img

PARTILHAR ESTA NOTÍCIA:

Subscrever

Publicidade

spot_img

POPULARES

MAIS DESTAS NOTÍCIAS
RELACIONADOS

Boas-practicas de arquivos em encontro ibérico

O Município de Albergaria-a-Velha marcou presença no II Encuentro...

Apoio ao arrendamento em Oliveira do Bairro

A Câmara Municipal de Oliveira do Bairro volta a...

Câmara da Mealhada com obras nas unidades de saúde no valor de 3,5 milhões

Foram assinados em Coimbra, os contratos de financiamento para...

Biblioteca de Albergaria-a-Velha celebra 11 anos

No dia 21 de Junho, sexta-feira, às 20h30, haverá...
Send this to a friend