Ilhavo

100 jovens escrevem cartas de amor a idosos do Município de Ilhavo

A Câmara Municipal de Ílhavo desafiou as crianças e jovens a escreverem cartas de amor aos idosos do Município para assinalar o Dia de S. Valentim (14 de fevereiro).

A iniciativa enquadra-se no projeto “Maiores pela Janela”, que está a ser desenvolvido, neste período de confinamento, pela Maior Idade e teve a participação de cerca de 100 jovens cujas cartas vão ser entregues nas caixas de correio das casas dos idosos e nos Lares.

Para além de celebrar, de forma inédita, o Dia dos Namorados, a iniciativa pretende estabelecer vínculos intergeracionais através da desconstrução dos preconceitos e, ainda, promover uma aproximação psicológica e emocional sem a necessidade da proximidade e contato físico com os seniores.

Exemplo de uma das cartas recebidas, assinada pelo jovem Manuel Barbosa, de 25 anos, dirigida à Custódia, uma sénior residente na Gafanha da Encarnação.

«Escrevo esta carta a ouvir a música do Rodrigo Cherraz intitulada “Quando nós formos velhinhos” e que diz assim: “Cá em casa os dois, sozinhos de pantufas e roupão, se ainda me deres ouvidos vou buscar-te os comprimidos e cuidar-te da tensão. Se a pensão der para pagar e se o tempo nos chegar, vou levar-te de viagem, podemos ir num cruzeiro ver os dois o mundo inteiro, nem que seja à outra margem, e tocar no gira-discos aquela nossa canção. Será que a menina dança? E me dá a confiança de pegar na sua mão?”.

Estes versos desta bela canção fizeram-me refletir que quando pensamos em idosos a primeira coisa que nos vem à cabeça é uma pessoa com muitos anos de vida. Mas ser idoso é muito mais que a idade que a pessoa tem. Ser idoso é saber olhar para a vida com os olhos de quem já tem experiência e histórias para contar aos netos(as) e conseguir extrair o que há de melhor em cada situação. Gostava de lhe poder dizer que ter idosos ao nosso lado é uma grande oportunidade de aprendermos convosco e que vocês têm tanto para partilhar e ensinar-nos. Que vocês idosos estejam sempre connosco! Agora, neste período pandémico, sei que está a ser um pouquinho chato para vocês estarem fechadinhos em casa, mas esse sacrifício tem que ser feito. Fiquem em casa, para ficarem protegidos e cuidarem de vocês!

Assim finalizo esta carta de amor, de cuidado e de proteção.”»

Todas as Categorias

    X
    Welcome to Our Store
    Welcome to Our Store
    WooChatIcon 0